É HORA DE DRIBLAR AS DOENÇAS RESPIRATÓRIAS!

Home / noticias / É HORA DE DRIBLAR AS DOENÇAS RESPIRATÓRIAS!

Neste período, estamos mais propensos ao que chamamos de doenças do inverno. São as doenças respiratórias transmissíveis, como resfriados e gripes, além do agravamento de outras como rinite, asma, sinusite, otite e pneumonia, pois nesta época, a circulação de vírus e bactérias é maior, já que a temperatura fica mais baixa, o ar fica mais seco. As pessoas mais propícias a sofrer com estas doenças são as crianças e os idosos, por terem o sistema imunológico mais fragilizado.  

Aprenda a lidar com o frio e o tempo seco, minimizando os riscos para a saúde. Evite ambientes fechados, com aglomerações e o excesso de exposição às temperaturas frias.

CUIDADO COM A GRIPE H1N1

A gripe A provoca sintomas semelhantes ao da gripe comum, como febre, dores no corpo, dor de garganta, tosse e dor de cabeça, porém os sintomas são muitas vezes mais fortes, surgem de repente e perduram por mais tempo. Esta gripe pode ser contagiosa entre 7 a 10 dias, especialmente até 24 horas depois da febre desaparecer.

Esta gripe, é causada pelo vírus H1N1 e consiste numa mutação do vírus comum da gripe, que se manifesta de uma forma mais agressiva e mais intensa e se espalha muito mais facilmente.

Ao perceber esses sintomas, como febre alta, dor de cabeça, cansaço, dor de garganta, tosse seca e ardência nos olhos, procure seu médico imediatamente.

CUIDE BEM DA SUA SAÚDE.

Farmácia Silva Rocha – Levando sua saúde a sério.

As principais doenças do inverno são as doenças respiratórias transmissíveis, como resfriados e gripes, além do agravamento de outras como rinite, asma, sinusite, otite e pneumonia, pois este período favorece a circulação de vírus e bactérias, já que a temperatura fica mais baixa, o ar fica mais seco e há uma maior tendência em ficar em ambientes fechados.

As pessoas mais propícias a sofrer com estas doenças são as crianças e os idosos, por terem o sistema imune mais fragilizado. O período de maior proliferação dos microorganismos pode variar de acordo com a região do Brasil, já que no Sul e Sudeste os meses mais frios podem variar de maio a outubro, enquanto que no Norte e Nordeste os meses entre abril e junho há mais chances de chuva e queda das temperaturas